segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

ATENÇÃO

PARA BAIXAR OS VIDEOS BAIXE UM CODEC AQUI:
http://www.mediafire.com/?qp7r8p0pgkn187x

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

RADIOLOGIA INDUSTRIAL


Mercado de trabalho em alta na área de Radiologia Industrial

Com o descobrimento do pré-sal nas bacias de Santos e em toda costa Brasileira teve um impacto direto no mercado industrial com um grande aumento de serviços gerados pelas obras da Petrobras, dentre esses serviços gerados os ensaios não destrutivos e a fluoroscopia também tiveram um grande aumento, então quem estiver à procura de bons salários e uma carreira promissora a hora é agora de se preparar e se qualificar no segmento desejado dentro da área de radiologia Industrial.
Hoje a Petrobras é umas das maiores empresas que investem em tecnologia no Brasil, e por este motivo sua grande preocupação é a qualificação dos profissionais que atuam diretamente ou indiretamente prestando serviços a empresa, assim as empresas que prestam serviços a Petrobras somente empregam profissionais qualificados e treinados em centros de ensino credenciados, então quem desejar trabalhar na área de Radiologia Industrial deve procurar um centro de ensino credenciado, mas são poucos os centros no Brasil que fazem estes cursos.

PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA


Aprenda a realizar o auto-exame das mamas

mamaÉ constatado que a manifestação do câncer de mama, de uns tempos pra cá, tornou-se cada vez mais frequente na vida da mulher. Para se ter uma idéia, nas décadas de 60 e 70 registrou-se um aumento de 10 vezes nas taxas de incidência ajustadas por idade nos Registros de Câncer de Base Populacional de diversos continentes, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMC).
Isso lhe atribui o status de doença que mais causa a morte em mulheres, principalmente em países ocidentais. Portanto, toda mulher deve ficar atenta e conhecer muito bem o que se passa com o seu corpo. Uma das formas de fazê-lo, então, é a realização do auto-exame das mamas.
O auto-exame permite perceber alterações nas mamas. Ao realizar a técnica, deve-se atentar a existência de nódulos, abaulamentos ou retrações da pele e do complexo aréolo-mamilar (bico do seio) ou secreções mamilares existentes.
O auto-exame deve ser realizado uma vez a cada mês, na semana seguinte ao término da menstruação. As mulheres que não menstruam devem fazer o auto-exame no primeiro dia do mês.
É importante ressaltar que a mamografia e o exame clínico das mamas são os únicos meios efetivos de detecção precoce do câncer de mama. A técnica do auto-exame é importante para que a mulher apenas conheça o próprio corpo. Caso desconfie de algo, é fundamental procurar ajuda médica (especificamente falando, o mastologista, que é o médico especialista em mamas).

Como e quando fazer?
nochuveiroExamine suas mamas durante o banho, pois as mãos escorregam mais facilmente sobre a pele molhada. Com a mão aberta, coloque os dedos indicador, médio e anelar sobre a mama e deslize-os suavemente em movimentos circulares por toda a mama. Utilize a mão direita para examinar a mama esquerda e a mão esquerda para examinar a mama direita.



diantespelhoInspecione suas mamas com os braços abaixados ao longo do corpo. Levante os braços, colocando as mãos na cabeça. Observe se ocorre alguma mudança no contorno da pele das mamas ou no bico. Repita a observação, colocando as mãos na cintura e apertando a mama.



deitadaDeite-se de costas sobre um travesseiro ou almofada. Coloque a mão direita atrás da cabeça. Com os dedos da mão esquerda, pressione suavemente a pele da mama direita, com movimentos circulares, como no exame feito no chuveiro. Agora, repita com a mão direita o exame da mama esquerda.



secrecaoFinalmente, esprema o mamilo delicadamente e observe se sai qualquer secreção. A observação de alterações cutâneas ou no bico do seio, de nódulos ou espessamentos e de secreções mamárias não significa necessariamente a existência de câncer, mas deve motivá-la a procurar esclarecimentos com o mastologista.

RADIOPROTEÇÃO


Por que estudar RADIOPROTEÇÃO ?

Proteçao radiologicaDuas perguntas que deveriam ser respondidas sem hesitação por qualquer indivíduo que trabalha com radiação ionizante: “ O que é a Radiação Ionizante? “ e “Como faço para trabalhar em segurança quando utilizo radiação ionizante? “  dificilmente recebem respostas claras quando feitas a trabalhadores da área.
Esta matéria, publicada pela Drª Claudia Braga, responderá estas questões e ainda abordará as áreas de atuação para os profissionais de nível técnico e superior e a visão de futuro para esta área.
O que é a Radiação Ionizante? “ e “Como faço para trabalhar em segurança quando utilizo radiação ionizante? “
Um profissional que não sabe responder a estas perguntas corre sérios riscos no exercício de suas atividades profissionais, e pode por em risco a segurança de outros indivíduos.
A radioproteção é uma área dedicada exclusivamente à proteção dos indivíduos contra possíveis efeitos indesejados provenientes da utilização de radiações ionizantes, seja na área médica ou industrial. A Comissão Internacional de Proteção Radiológica, (International Commission on Radiological Protection -ICRP), fundada em 1928, tem como objetivo principal fornecer um nível apropriado de proteção para o homem sem prejudicar os benefícios provenientes das práticas que utilizam radiação ionizante.
A Proteção Radiológica constitui disciplina básica na formação de técnicos, tecnólogos em radiologia que atuam em áreas como:
- tomografia;
- mamografia;
- densitometria óssea;
- radiologia convencional;
- medicina nuclear;
- radioterapia;
- radiofármacos;
- controle de qualidade em componentes industriais;
- segurança do trabalho;
- responsável por instalação aberta (RIA).
De forma similar à área técnica, do profissional de nível superior, que irá trabalhar com radiação ionizante: Engenheiros; Biomédicos; Físicos; Tecnólogos; Médicos, Enfermeiros, também se exige o conhecimento das normas de Radioproteção. Algumas áreas nas quais estes profissionais de nível superior poderão desempenhar suas funções são:
- Radiologia Médica e Odontológica;
- Medicina Nuclear e Radioterapia;
- Engenharia de Segurança do Trabalho;
- Supervisor de Radioproteção;
- Pesquisador.
A importância de se conhecer as normas e técnicas de radioproteção surge cada vez mais nos trabalhos científicos, como uma preocupação com os pacientes ou com os indivíduos ocupacionalmente expostos. Esses mesmos trabalhos científicos comprovam a existência de uma grande porcentagem de trabalhadores na área de radiologia médica e industrial que não utilizam, corretamente, técnicas de radioproteção no desenvolvimento de suas atividades profissionais.  Esse quadro se agrava quando se verifica que, tanto a área da indústria quanto a área médica investem cada vez mais em equipamentos emissores de radiação ionizante. Para um futuro próximo, se projeta uma grande procura por “bons” profissionais, tanto de nível médio quanto superior, aptos a utilizarem equipamentos emissores de radiação ionizante, dentro das normas de segurança.
O bom desempenho de um profissional que trabalha com radiações ionizantes depende de seu conhecimento na área de radioproteção. Uma das grandes diferenças entre os profissionais que se destacam no mercado de trabalho e aqueles que apenas “trabalham para sobreviver” é a capacidade de cumprir as suas tarefas de forma objetiva e segura. A segurança, na área de radiologia médica ou industrial se obtém pelo conhecimento da própria radiação ionizante.
O Instituto Brasileiro de Radiologia, atento às exigências do mercado de trabalho, oferece o curso de Radioproteção com o objetivo de preencher esta lacuna na formação de diversos profissionais que, mesmo já estando no mercado de trabalho, ainda têm dúvidas quando a estas questões.
A resposta a estas questões compreende o conhecimento:
Þ    da física das radiações ionizantes;
Þ    dos mecanismos de interação da radiação ionizante com a matéria e com a célula;
Þ    dos possíveis efeitos biológicos decorrentes da prática;
Þ    de aspectos práticos na utilização de blindagens;
Þ    de formas de proteção à exposição à radiação; e
Þ    da legislação aplicada à área.
Se você exerce atividades profissionais na área de radiações ionizantes e não sabe responder com clareza estas questões…. pense que talvez esteja na hora de fazer um curso de Radioproteção.